sexta-feira, 22 de julho de 2011

Solidariedade com a OAB-PA - Chamada para as comunidades Afro-religiosas.

Roda de conversa sobre a campannha de difamação da OAB-PA
Data/Horário -26/07 – 17h.
Local: Instituto Nangetu, Tv. Pirajá, 1194 – Belém.

Tendo em vista que a OAB-PA sempre apoiou as lutas das comunidades de terreiros afro-religiosos por cidadania e respeito, e que é parceria em projetos como a de legalização de terreiros como Templo Religioso, é parceira na discussão e aplicação do Estatuto da Igualdade Racial, e, ainda, por sugestão do Domingos Conceição e de Mametu Nangetu, chamamos as entidades do movimento negro e afro-religiosos para assinarem um manifesto de apoio e solidariedade a OAB-PA.
Vamos aproveitar a comemoração do Dia Internacional da Mulher Negra Latino-Americana e Caribenha, no dia 25/07, para fazer uma coleta de assinaturas com a representação que estiver presente no IAP, e convidamos aquelas entidades que quiserem maiores esclarecimentos para comparecerem no Instituto Nangetu para uma roda de conversa de avaliação da campanha de difamação da OAB-PA com representantes de outras organizações da sociedade civil, militantes de direitos humanos e demais interessados.

Um comentário:

Etétuba disse...

recebido por email

Em 22 de julho de 2011 22:04, Jorge Farias escreveu:



Estarei lá nesta roda de conversa e aproveito para encaminhar, em anexo, a nota divulgada pelas Comissões Tematicas da OAB.
Jorge Farias
presidente da Comissão de Defesa da Igualdade Racial e Etnia da OAB



EM DEFESA DA OAB E DA UNIDADE DA ADVOCACIA PARAENSE


Os presidentes das Comissões Temáticas do Conselho da Ordem dos Advogados do Brasil Seccional Pará vem acompanhando com bastante preocupação a seqüencia de acusações divulgadas através da mídia, a partir de duas notas de repúdio com mesmo conteúdo, publicadas respectivamente, nos dias 03 e 05 de julho de 2011. A primeira assinada pelo advogado e conselheiro desta Seccional, Dr. Ismael Antonio de Moraes e a segunda pelo presidente da Subseção do município de Altamira, Dr. Otacílio Lino Junior.

A dita nota de repúdio, lança dúvidas e faz serias acusações de ilegalidade e de improbidade, contra honrados Diretores da Seccional da OAB/PA, em razão da venda de um terreno urbano de propriedade da Ordem, no município de Altamira, cuja iniciativa e sugestão de venda, partiu do próprio presidente da Subseção daquele município e foi aprovado por unanimidade pelo Egrégio Conselho Seccional, seguindo o procedimento regular para alienação de imóvel, do patrimônio da OAB.

Diante da repercussão do caso, a presidência da OAB/PA e seu douto Conselho, agiram com equilíbrio e transparência, esclarecendo a verdade dos fatos, através da imprensa e de sua pagina (www.oabpa.org.br), onde constam todos os documentos e a regular tramitação da venda do referido imóvel, já sabidamente desfeita pelo adquirente, Conselheiro desta Seccional, Dr. Robério d’Oliveira.

Em que pese a reposição da verdade e apuração dos fatos, esse episódio não pode estremecer, diminuir, nem ofuscar a enorme confiança depositada nessa imbatível instituição, pelos advogados, operadores do direito e pela sociedade paraense, o que para muitos, tem sido o último refugio de proteção dos direitos fundamentais, individuais e coletivos, em especial por meio das Comissões Temáticas, as quais através dos seus presidentes, emprestam todo apoio e solidariedade, em favor da nossa honorável OAB/PA, que, historicamente, sempre agiu com transparência e combatividade, na defesa das grandes causas do povo paraense.

Belém, julho de 2011

Presidente da Comissão de Defesa da Igualdade Racial e Etnia- Dr. JORGE FARIAS