quarta-feira, 9 de março de 2011

Cineclube - Programação de março, sessões sempre as 19h.

Salve o 18 de março!
O Cineclube Nangetu apresenta uma programação especial em comemoração a passagem do dia 18 de março - o "Dia da Umbanda e das religiões Afro-brasileiras de Belém e do Estado do Pará."
Os filmes foram criteriosamente pensados para provocar a discussão do contexto do negro e do afro-religioso na sociedade brasileria, são dois documentários, dois longas de ficção e dois filmes institucionais que relacionam as práticas religiosas afro-amazônicas ao continente africano, mostram casos de intolerância religiosa e racismo, abordam situações de enfrentadas no cotidiano de membros de comunidades de terreiros, ou filmes que procuram chamar a atenção para a necessidade de políticas afirmativas para a população negra e de terreiros.

O dia 18 de março registra a memória da luta de Mãe Doca pelo direito de realizar uma cerimônia religiosa de matriz afro-ameríndia na cidade de Belém. Foi nesta data, no inicio do século passado que Mãe Doca enfrentou as ameaças policiais de repressão à cerimônias afro-religiosas em Belém do Pará, e ela, mesmo correndo o risco de prisão, fez rufar seus tambores em louvor aos Deuses africanos e indígenas por ela cultuados.
Por desobedecer a ordens intolerantes e preconceituosas, Mãe Doca acaba por receber voz de prisão dos que detinham o poder de policia naquela época. Sua insistência em praticar abertamente os ritos de Deuses das religiões de matrizes culturais africanas e indígenas é um marco importante na longa historia de resistência contra a intolerância e os preconceitos sofridos pelos praticantes das religiões Afro-amazônicas no Estado do Pará - e talvez no Brasil, e para a preservação das diversas cosmologias e dos conhecimentos tradicionais de povos minoritários, aos quais por muito tempo os governantes negaram princípios básicos dos direitos humanos e acesso à bens e serviços.
Esta data é a memória viva dessa história de luta de preservação cultural e religiosa do nosso povo, solidificada por exemplos como o de Mãe Doca, que mesmo enfrentando a repressão de aparatos policiais e perseguições, nunca abriu mão de realizar cerimônias religiosas em culto às suas divindades; nunca abriu mão de sua fé.

Cineclube Nangetu, coordenação: Kota Mazakalanje.

Tv. Pirajá, 1194 – Marco da légua, Belém/PA. 91- 32267599.
Início de cada sessão- 19h. Ao final haverá roda de conversa com a comunidade do Mansu Nangetu.
O Cineclube Nangetu é premiado no Edital Cine Pará Mais Cultura, e conta com a parceria do Governo Federal, Ministério da Cultura, Governo do Pará, Secretaria de Estado da Cultura, rede [aparelho]-: e Idade Mídia.
O Instituto Nangetu é Ponto de Mídia Livre/ 2009.

Um comentário:

talaibi disse...

gostaria de adiquirir a copia destes filmes que estao na mostra de cinema de março.por favor entre em contato talaibi@hotmail.com